sábado, 29 de junho de 2013

“Analfabeto novamente”, por Luca Maribondo


Na minha opinião, depois que alguém é alfabetizado —ou passa pelo letramento, como dizem as autoridades educacionais mais modernamente— não mais pode retornar à condição de analfabeto. Mas depois que me mudei pra Bali, descobri que não é bem assim. Quando você se muda pra um país de língua completamente diferente da sua, você volta à condição de analfabeto, ao menos parcialmente.

Por definição, analfabeto é que ou aquele que desconhece o alfabeto, ou não conhece nem o alfa nem o beta, isto é, não sabe nem ler nem escrever, ou quem não tem instrução primária. Por extensão, o cidadão que é muito ignorante, bronco, de raciocínio difícil. Analfabeto é o sujeito que pratica o analfabetismo: estado ou condição de analfabeto; falta de instrução, sobretudo da elementar (ou seja, ler e escrever).

Faço toda essa digressão em torno de letrados e iletrados porque agora me sinto como um analfabeto. Percebi minha situação na primeira vez em que fui a um restaurante...

Continue lendo:

sexta-feira, 28 de junho de 2013

"O Fantástico Circo-Teatro de um Homem Só"


Senhoras e senhores, o espetáculo vai começar. Preparem seus corações, abram suas mentes, relaxem o corpo e aqueçam os músculos da imaginação…

Saltimbancos e palhaços, o seu destino escreve a beleza e a precariedade da aventura criadora… a ironia da existência sobre seu nariz.

Longe dos holofotes de Las Vegas e dos grandes circuitos mundiais, sem bilheterias milionárias ou recursos sofisticados, pequenos circos transitam pelo interior do Brasil, circulando onde os grandes não entram. Compondo uma rede que alimenta o imaginário de muita gente, articulam interstícios sociais diferenciados, à margem da soberania dos meios de comunicação em massa. Espaços de encontro onde o real e o fantástico dançam no picadeiro, onde o riso e o medo se alteram em um movimento de ruptura efêmera do cotidiano, constituindo um território outro de presença e comunhão. Este projeto propões uma celebração desse tipo de arte, transitando entre memória e presença, entre o eu e o outro.

Cia Rústica, Projeto Palco Giratório, com o espetáculo
"O Fantástico Circo-Teatro de um Homem Só"
Dia 20/julho, às 20h, no Teatro Municipal de Dourados.

EQUIPE TÉCNICA:
Dramaturgia: Heinz Limaverde e Patrícia Fagundes
Direção: Patrícia Fagundes
Elenco: Heinz Limaverde
Trilha Sonora e Preparação Vocal: Simone Rasslan
Cenografia: Juliano Rossi
Adereços, pintura de cenografia e programação visual: Paloma Hernandez
Figurino: Daniel Lion
Preparação Corporal: Cibele Sastre
Iluminação: Lucca Simas
Produção: Rochele Sa e Priscilla Colombi
Apoio de Produção: Patrícia Fagundes
Assessoria de Imprensa: Leo Sant’Anna

Realização: SESC
Informações: (67) 3410-0700
Ingressos R$ 10,00 meia entrada e R$ 20,00 inteira.

[TEXTO E IMAGEM – Divulgação - CLIPADOS DO FACEBOOK]

 

Blog da Maria Eugênia Amaral Copyright © 2011 -- Powered by Blogger